Postagem em destaque.

terça-feira, setembro 06, 2016

06/09/2016




Duas cadeiras acolchoadas em frente a cama King size, sobre ela jogo duas cordas e uma algemas.

Fique em minha frente e feche os olhos, vou te vendar e a partir de agora conduzo os teus movimentos, ainda de roupa quero sentir você, minhas mãos vão codificar cada curva sua, tire sua blusa enquanto com os dentes eu abro o botão da sua calça, deixe que ela caia sozinha e respire fundo.

Dê-me a mão e vamos ate as cadeiras, antes de sentar, engancho os dedos nas laterais da sua calcinha e num só puxão estouro todas as custuras... as cadeiras estão posicionadas com a distancia de 10 cm uma da outra, quero que sente com uma nádega em cada cadeira, deixando o cu e seus carnudos lábios suspenso no vão entre elas, isso fará com suas terminações nervosas fiquem mais sensíveis.


Com a algema vou  prender seus pulsos para trás das cadeiras, as cordas vou amarrar suas pernas, uma em cada cadeira para que eu possa controlar a abertura delas em breve, sinta o silencio pois eu não vou tocar em você por alguns segundos para que seu corpo se adapte a posição.

Depois de algum tempo no silencio e intocável, ergo os seus cabelos para que deixe sua nuca visível, dou um único beijo e me afasto, ainda segurando os seus cabelos, com uma das mãos desliso os dedos pelo teu ombro esquerdo ate chegar no pulso, pulando as cordas fecho a sua mão por dentro da minha apertando firme, solto os teus cabelos para que caiam por onde quiser.

Sussurro em seu ouvido se quer que eu pare e independente da sua resposta eu não irei parar, com o silencio e você vendada consigo sentir sua respiração, vejo teu corpo reagir a cada movimento meu, te assisto e admiro de longe, os músculos da sua perna pulsam em espasmos encantadores.

Sem esperar o meu toque, te dou um beijo no calcanhar e subo a minha língua pela sua perna em direção a sua virilha e antes que eu pudesse chegar, afasto-me de ti.

Olho por de baixo das cadeiras e vejo seu sugo acumulado, pronto para pingar... seria um desperdício deixar isso cair no carpete, deito-me por debaixo das cadeiras e abro a boca sedento para que teu mel caia, mas não resisto em esperar, vou em busca dele e encho a minha boca de todo o desejo afrodisíaco que lhe escorre, não desperdiço uma gota se quer, aproveito para me deliciar com o cu que pulsar e piscar a cada lambida !

Desamarro suas pernas para que você possa coloca-las em meus ombros, onde eu ficarei por um bom tempo enquanto massageio os teus seios e arranho sua barriga !

Chega de amarras, mas não vou abrir a sua algema, vou corta-la com um alicate para ter a sensação de lhe salvar de um vilão, onde te salvo de mim mesmo !

 


Nenhum comentário:

Postar um comentário