Postagem em destaque.

quinta-feira, julho 28, 2016

Amor platônico.




É tão linda, tem um jeito de olhar que me deixa com as pernas bambas, sem contar a cor dos olhos, aquele verde acinzentado, bem delineado e profundo, tão fundo que as vezes nem reparo no resto do rosto, inclusive tem pequenas pintas espalhadas pelo rosto,já contei cada uma delas sem que você percebe-se, confesso ter perdido as contas algumas vezes, pois me perdia no contorno dos teus lábios que faziam meus olhos derraparem pelo sorriso ao me ver perdido ali !

Gosto da sua sinceridade, aquela intensidade consciente e segura do que faz, é só eu te ver por ai que meu corpo começa a estremecer, o sangue pulsa em lugares que eu nem sabia que poderiam pulsar, e também em outros que eu tinha certeza, o coração claro.  

Tudo isso era muito magico, pena que era só um besta amor Platônico. 

Hoje te acho tão mesquinha, o teu olhar que era lindo, é feito, falso, fingido, as pintas antes lindas, agora poluem a sua pele e não são lindas, são estranhas. Seus lábios sem batom são sem cor, sem vida e quase some, torna-se imperceptível, sorriso comum, percebi que zombava da minha cara, percebi, ja sabia da minha "platonice", viciar me em ti foi meu pior erro.  

terça-feira, julho 26, 2016

Até a próxima vez!



Bem, estou indo lá fora, tenha um tempo sozinha talvez seja a melhor forma de te dar um espaço, pensar, estava procurando uma maneira melhor, mas ficar aqui olhando pra você só me faz querer dizer mais coisas, não é hora, não é hora de desperdiçar palavras, tenho que encontrar as necessidades diárias, não posso depender dos teus beijos.
Tudo bem que isso não é algo que você deva saber, mas meus problemas costumam ser parecidos ao longo do tempo, esse tal sentimento nunca me salvou de nenhuma decepção, sempre fui ação mas meus tiros sempre voltavam direto ao meu coração, então estou indo lá fora, colocar o meu colete e me preparar para mais uma cena de AMOR.

quarta-feira, julho 20, 2016

Recomeço




Você diz que vai embora, eu piro, surto e seguro as minhas entranhas, como se fosse um buque de flores escondido, meu estomago esta começando a doer, mas vou te fazer ficar, tenho mil motivos para isso, todo esse delírio louco dessa vida eu sou o alivio.

Dentro de todo esse céu azul o meu amor tem cor, é a cor que você quiser, sua preferida.

Eu sempre quis ser melhor do que eu imaginava, talvez tenha te dado tudo, mesmo parecendo que não foi nada, me perdoa pelos outros novecentos e noventa e nove motivos, mas nem se quer sei a sua cor preferida, então talvez eu tenha apenas um motivo para que você fique: Recomeço.


Eu sei

Chega de graça garota, eu não falo só de tesão
To sempre de boa, alto astral pra qualquer situação
Mas sou atrevido vou sempre te encarar
Se der mole eu te conquisto, nisso eu me garanto
Como calado e deixo quieto pode confiar

Vou te deixar um aviso, sou um perigo
Me deixa a vontade que eu te levo ate o Céu
Te dou todo o meu tempo, todos os pensamentos
Quero ver estremecer

Não contenha os teus espasmos
O calor e o prazer
Úmida excitação
Na busca do gosto do mel
Durante todas as madrugadas invadindo o teu véu
Talvez haja amor nessa tempestiva loucura dos meus poemas
Onde os segredos são impossíveis
Tenho certeza que vai se entregar
No gozo do meu ultimo verso

sexta-feira, julho 15, 2016

A Parte mais doce!



Nos fizemos de poucos encontros, encontros rápido, encontros de café, de beijos, de cama e lama. Entre contas na mesa, existem valores em mim que você nem conheceu, poderia ter descoberto e somado aos seus. Tão pouco se sabe sobre o meu gosto mas eu conheço o seu, é doce e amarra um pouco a boca, afrodisíaco. 
Você prefere lasanha, eu sei! As vezes ainda sinto o cheiro da tua nuca, aquele cheiro de pele mesmo que não agrada muita gente, seus cabelos ainda estão enroscados em algumas roupas minhas, feito praga em jardim. Dizem que um dia vivemos de lembranças, acho que esse dia chegou, eu lembro de você!