Postagem em destaque.

quinta-feira, junho 12, 2014

!





Na vida ou desencarne meu amor não negarei
Na saúde ou na doença por ti eu estarei
Se um dia duvidar, por você eu provarei 
Que o teu amor me fez sentir que ao seu lado eu sou um Rei 
Pela fartura de carinho
A riqueza do amor 
Só uma grande mulher sabe retribuir os primeiros impulsos de um apaixonado
Mas não deixe-se levar, pois o mundo e as pessoas vão querer nos separar
Se acreditar em tudo que dizem, seu encanto por mim irá secar 
E um solo seco, dificilmente se recupera, não prospera, não desespera.
Confie em mim e no que vivemos
E a esperança nos trará vontade de viver mais  
Eu quero olhar o universo em torno de ti  
Brilhando atoa 
Talvez eu não seja o grande amor da sua vida 
Mas vamos viver essa estoria ate que o enfim, chegue ao fim  
 




quarta-feira, junho 11, 2014

Ultima visita






Toc -Toc -Toc

- Oi, tudo bem  ?
- Nossa, oi, tudo bem sim, entra, mas pule o tapete de "Bem Vinda" ... Você mudou, parece mais bonita, com o cabelo mais vivo.

Pode entrar, venha ver como estão as coisas, você lembra de como estava quando você decidiu partir ? Tudo jogado, desleixado, deixado de lado, to terminando de arrumar as coisas agora, não repara naquele canto direito da sala, deixei ali algumas coisas que eu ainda não sei o que fazer, não sei se jogo fora, boto fogo, faço uma doação ou se arrumo um lugar mais escondido pra guardar, joguei  por cima aquele lençol azul marinho que compramos juntos, lembra ? Você queria tanto uma cor mais clara, mas ai expliquei uma das minhas loucas teorias, as cores mais escuras disfarçavam as nossas manchas de suor, talvez ainda tenha o teu cheiro por lá, quer sentir ? não lavei-o desde a ultima vez.

Mas então como esta sua vida ? Esta mais magra !

Àh, lembra aquele cereal que você gostava de comer pelas manhãs ? eu ainda o compro, todo dia de manha eu coloco em uma caneca, experimento um e nossa como é horrível... Jogo no quintal para que os pássaros venham comer e me fazer uma visita !

Lembro que você falava comigo olhando pra minha boca, fiquei curioso esses dias e fui falar em frente ao espelho, você realmente gostava da minha boca ou achava esquisito como eu achei ? minha boca é torta e eu falo estranho, rs.

Eu acho que ainda deve ter algumas roupas suas por ai, não é que eu não tive tempo de pegar, na verdade me preocupei em organizar só as minhas coisas, acho que você tinha toda a razão eu sou previsível e egoísta, Foda-se. Olha ali, acho que aquela sapatilha vermelha é sua, não ?  Não adianta negar, eu lembro do teu chulé, ah eu ja sei, vai dizer que não tem chulé, toda sapatilha dá chulé....mas ta bom "Princesinha" !

Quando você se foi, chorei ... Por dias eu podia te descrever dos pés a cabeça com perfeição, cada detalhe, cada pinta, todos os pecados e descuidos, eu jejuei por ti, guardei no meu olhar todos os teus traços, as vezes a noite eu discava o teu numero, sabia  ?  Mas a minha insensatez foi menor que o meu juízo, sei que você atenderia com aquela voz manhosa e responderia tudo meio embolado, tentando contornar o sono, de fato não adiantaria nada.

Hoje já não lembro se o teu numero termina com 68 ou 86, hoje tanto faz, não me importo mais, eu sei já fui mais romântico, eu já teria lhe tocado algumas vezes durante essa conversa, desculpe-me a falta de jeito, não é abandono, é falta de vontade mesmo, hoje não tenho nada pra te oferecer.

Você não entende nada ? Não vou te fazer entender, não se aproxime, pode ficar ai com esses olhos arregalados, braços cruzados, cara de vadia, piranha, linda e sexy...Eu sempre lhe dizia isso, você fica extremamente excitante com esses lábios comprimidos e essa sobrancelha semi erguida, mas olhe só a diferença, ta vendo ? Aqui hó !  Olhe para as minhas calças, nenhuma reação eu tive, se fosse antes, nossa, estaria latejando por você. Antes que isso vire melancolia, acho que ja pode ver que tudo esta encontrando o seu lugar, então encontre o seu. Não, não se sente ai não, nenhum comodo aqui iria lhe acomodar, já esta tudo mudado, não te existe mais lugar, nenhum espaço irá te aceitar se nem eu aceito mais.

Venha, eu te levo ate a porta, não quero que se perca por ai e eu acabe tendo que te encontrar mais uma vez.




  



segunda-feira, junho 09, 2014

Sim é Lindo




Espera, deixe-me te olhar um pouco, você fica tão linda com esse batom, não sei se é a forma com que seus lábios se batem, a forma com que sua língua se contorce por entre a moldura dos dente, como gesticula com as mãos ao me contar seu dia...Reparo em todas as suas falanges, são soltas, leves voando no ar feito borboleta que vem pousar em meu rosto, continue a olhar, isso tudo me faz tão bem, esse pescoço fino e desenvolto revira esse teus cachos encarregados de charme e encanto, naquele canto esquerdo duas pintas um beijo e eu canto.

Esse teu jeito de se encolher, escolhe e colhe o meu melhor fruto, toda essa forma de se aconchegar em meu ombro com calor do teu respirar, isso dá choque, muda-me a cor, sem dor me abre o sorriso enquanto fecho os olhos acelerando o pensamento, meu mundo vai nascer... De novo!

Me beija as mãos, me lambe os dedos como pirulitos, olhando-me com os gigantes e fartos seios, perco o foco como esses cílios de boneca e a maquiagem que se borra enquanto escorrega em meu peito roçando as bochechas avermelhadas, fazendo-se de desentendida se recompõe faz pose de menina e me pergunta se esta linda, como não estar ? com jeito de garotinha, decote bagunçado, maquiagem toda borrada, descabelada com as pernas cruzadas e me dizendo que esta molhada !

Uma joaninha, linda e vermelha bate as asas e em teu ombro pousa, nos roubando a atenção.

Como são lindos esses cachos que se trançam em seu ombro feito trepadeiras subindo a parede, o muro do meu desejo, eu to ficando velho, ja ficando louco, então abre essas pernas sobe essa saia bourbom, me mostra a sua cor, o tempo não é dimensão para medir a hora de partir, me deixe ver, vem pra cá, deixe-me cheirar eu quero beijar, me deixe guardar a língua dentro deste teu caminhar. Não há nada mais lindo do que ver você negar, afastar, afrouxando as pernas como se pedisse - Abre !


Não olhe agora, não pense e talvez não escute, mas eu estou me enjoando você ...!

 






quarta-feira, abril 16, 2014

Simples, direto e lindo...



Digo
Não, digo
Faço
Não, faço

Romântico
Violento
Erótico
Apaixonado

Preciso 
Te dizer algumas coisas
Que só eu vou entender
Tem coisas
Que eu preciso
Você
É uma delas


terça-feira, abril 15, 2014

Neurótica



De manhã acorda chutando o travesseiro que a noite jogou nos pés
De dia, passa o tempo todo reclamando do que tem que fazer
De tarde, toma todos os remédios dessas doenças contemporâneas
De noite quer carinho, me chama.

Se eu não for, é morte
Contra quem vivo
Não que esteja jovial
Mas ela é meu norte.

Nada esta bom
Assim eu morro
Ontem 

Nasço amanhã
Hoje há espaço:
– Meu tempo é esse.

segunda-feira, abril 14, 2014

De repente



Amor, repentino
Deixa confundido
Quem quer
Continua indo 

Nada pode ser obvio
Contra 
Fazer
Sentido
No que for palpável
Tornam-se insensíveis
à palma da mão

Mas no que for puro
Muito mais que lindo
Ficarão.

sexta-feira, abril 11, 2014

Encontro perdido




Confesso, nunca fui bom em pedir desculpas, tanto que levei 20 anos para tomar a decisão de encontrar-me com Beatriz, foi um dos meus grandes amores, uma loira linda com os cabelos cacheados, olhos cor de mel, uma moça magra, eu amava deslisar minhas mãos em sua clavícula enquanto estava deitada em meu ombro conversando sobre o seu dia.

Hoje esta um dia frio, tipicamente seria um dia em que sairíamos para tomar um cappuccino e comer um pão de queijo, ela gostava dos que estavam queimadinhos por baixo, aquela boca carnuda mordendo o pão de queijo, era magico, como pude deixar de elogia-la nestes momentos, fosse hoje, colheria qualquer flor, escreveria te amo em um pedaço de papel e iria com um sorriso no rosto ao encontro dela. Lembro dela reclamar do meu humor, irritava-me com pouca coisa, um pingo de café em minha camisa e eu perdia o sorriso, mas mesmo assim ela sorria e dizia : "meu amor, é só uma gota, em casa limpo isso rapidinho, aproveita o pão de queijo que esta delicioso "  piscava o olho esquerdo e mandava um beijo.

Mesmo assim, a perdi.

Hoje, Vinte anos depois estou decidido ir ate a casa dela, vou me desculpar por todos os dias que eu não disse que estava linda, pelos dias em que meu mau humor impediu de beija-la com os olhos. Preciso fazer a barba, ela odeia os meus pelos, diz que lhe fazem cocegas e ela odeia cocegas, lembro bem disso, eu amava fazer com que ela ficasse brava e mandava parar, se não iria embora. Mas chega de lembranças...

Desta vez vou comprar algumas flores, não tenho mais 20 anos pra me aventurar pelo caminho atras de uma roseira, mesmo porque hoje em dia não costumam mais ter rosas no quintal. Enfim, eu já não teria forças pra pular algum muro, melhor é comprar mesmo.

Na data de hoje ela pode ter algum filho, vou comprar uma camisa de Rock, sendo homem ou mulher qualquer adolescente gosta de rock, rebeldia, sei como é, a mãe era assim!  Acho que tudo esta em ordem, barba feita, uma camisa nova, flores, um agrado ao filho e uma dose, de coragem !

Em frente a casa dela escuto crianças correndo, rindo indo pra lá e pra cá e ao fundo a voz de Beatriz, forte e sedutora como sempre, dizia : "Meninos, parem com isso, papai esta para chegar e vocês precisam estar limpos e comportados". Ouvir ela dizer "papai esta para chegar" e estar em frente a casa dela, me deu um arrepio na espinha e por segundos me senti o melhor pai do mundo, mas a vida me dá um tapa na cara e faz lembrar de que não construí uma família.

Apos respirar fundo inúmeras vezes, aperto a campainha, escuto os saltos, passos firmes, com certeza Beatriz, ao ser atendido surpreendo-me com uma visão de Beatriz, uns 30 anos mais novas, uma jovem linda que me olhava com cara de desdenho. Logo pergunto, Beatriz esta em casa?  ela se vira e grita: Mãe, tem um velho querendo falar com a senhora. (Velho ?  não estou tão velho assim, sua jovenzinha sem respeito), com certeza deve ter puxado o pai.

Beatriz veio da cozinha secando as mãos, a primeira coisa que eu vi foram aquelas lindas clavículas em um decote singelo, sempre reservada, vê-la não puder conter o meu sorriso, sorriso que pra ela era lindo. De imediato ela disse meu nome em tom de surpresa e me deu um abraço totalmente sem vontade, pediu para que a filha nos deixar sozinhos, fechou a porta e me perguntou o que eu queria ali, entreguei as flores, disse que estava linda e perguntei quantos anos a filha dela tinha.

17 anos

Se parece muito com você.

Mas se comporta exatamente como o Pai.

Você não gosta disso ?

Acho que essa não é a melhor forma de me pedir desculpas, não acha  ?

E como sabe que vim pedir desculpas  ?

Ter dormido com a minha prima no mesmo dia em que disse que iriamos construir uma família juntos, e depois de 20 anos aparecer em minha casa com rosas, embrulhos e barba feita... Se isso não for um pedido de desculpas, essa não é a casa de minha prima, você errou o endereço.

Antes que eu pudesse dizer que aquilo era realmente um pedido de desculpas, um carro encostou em sua casa, um cara barbudo, com as calças rasgadas, uma jaqueta de couro e um coturno desbotado, vem em nossa direção, sem se quer percebe a minha presença  não olha em meus olhos, diz: Oi Amor, o jantar esta pronto ? ela afirmou com a cabeça e ele entrou, dando um tapa na bunda dela. ( Se eu ainda tivesse a virilidade de antes, rancaria as barbas desse sujeito com as unhas) o que fiz foi arregalar os olhos e engolir minhas palavras.

Tentei dizer que naquele momento, passado, eu não agia com boas atitudes, mas de nada adiantou, ela estava desapontada ao ponto de dizer para que eu fosse embora, não voltasse mais ate a sua casa... E de fato era o certo a se fazer, os olhares dos filhos e do marido ja estavam me agredindo, o cheiro de frango estava dominando a casa, assim como a fome de todos eles, entreguei o embrulho e sutilmente toquei aquelas clavículas pela ultima vez, dando as costas desejei que tudo ocorresse bem na vida de Beatriz, e que ao menos essa noite, lembrasse do meu Beijo.

Mochila velha




Na mochila velha toda surrada eu tinha uma garrafa de água, uma blusa de frio e um 38 carregado. As vezes por eu sempre rir de tudo, quando eu falo serio acham que eu estou sendo grosseiro e arrogante não que as vezes eu não seja, mas na maioria delas eu só deixo de mostrar os dentes, assim como aquelas putas de esquina puxam a saia e cobrem os peitos e não deixam de ser putas.

Preciso comprar sapatos novos, esses meus já chutaram tantas cabeças e já choveu tanto sangue por eles que se forem querer fazer uma investigação, o que menos vão achar são vestígios meus... Estive lembrando dela, que morena, aqueles cabelos sobre os ombros, aquele olhar fatal, tinha uma tatuagem na nuca que eu só fui descobrir quando estava fudendo-a de quatro, enrolei aqueles cabelos na mão e quando vi tinha algumas estrelas acompanhada de uma lua.

Oh Morena, bela, tu gosta de admirar a noite ? Resposta curta, sim.

Intrigado com a tatuagem escondida, mas um tanto envergonhado para perguntar, convidei-a para ver a lua em uma sexta a noite. Sexta chegou, ela também, eu só tinha uma mochila velha toda surrada, uma garrafa vazia, minha blusa de frio e um 38 com 3 balas, as outras 3 usei treinando no muro de uma ex namorada.

Aluguei um quartinho simples uma cama um frigobar uma TV a cabo e uma varandinha pra ver a lua. Ela não se incomodou com a cor bege que inundava esse quarto imundo, sorte que a varanda era gostosa e batia uma brisa maravilhosa, Oh morena, deite-se ai eu vou pedir algo para nós. Ao voltar  ela estava nua, pulei na cama a espera do vinho, o que veio foi o gozo, "fudêmo", "comêmo" mas e a Lua ? Vamos ate a varanda, ela foi na frente, que bunda linda, a cada passo soletrava meu nome eu sentia ela me chamar.

Na varanda os dois juntos, sentindo a brisa ela diz que esta apaixonada, eu vou ate a cama saco o 38 e lhe dou um tiro, Puf...   Descarreguei as outras duas balas, Puf, Puf ... só pra certificar-me de que ela não cometeria esse erro novamente.  Agora só tenho uma mochila velha toda surrada a minha blusa de frio,um 38 e a calcinha que roubei, com um cheiro que era de matar.

quinta-feira, abril 10, 2014

A cor do teu tom



Nas entrelinhas
Inquietação carnal 
Toma conta
De mim, animal 
Como de fato sou 
Perco
O juízo 

Ao teu lado
Permito-me 
Repousar com a mente 
Calma
Eu lhe tenho 
Em minhas palmas
Minha 
Flor 
Eu só preciso do teu pólen
Quero sentir o seu sabor
Como um beija-flor.

Me beija, flor.

O quarto
Sauna 
Essência natural 
Exalada por sua pele
Melhor especie de toda a fauna 
Seu cheiro
Procura-me
Contornando  
Defeitos, deixa...  

Os tons da sua pele
Se enrubescem 
Com meu toque 
Carinho, pervertido
Ousado 
Meio a fios 
Extenso 
eu 
Entrelaço-me 

Me deixa, cor. 

Dominou 
Meu coração 
Uma forma
Sutil 
Deixou-me
Não dormir 
sussurrou em meu ouvido
"vamos tirar a roupa" 
"não contenho a minha boca."


De baixo de um edredom
Ela tira
O moletom 
É ficar
Quetinho 
Que agora ela dá
O tom.

Me mostra, tom.

Nos trilhos
Destes 
Pensamentos 
Sensual 
Umedecendo-se
Sedução desenfreada
Subitamente desprendida
De roupas e vestes 
A chama 
Acendia-se 
Olhar consentido
Um quase ter 
Por quase
vir a ser. 

Me beija
Deixa 
Me mostra 
Em qual flor 
Encontro
A cor do teu tom.   
     




sexta-feira, janeiro 10, 2014

Abelha

Sabe aquele teu nervosismo interno que sai explodindo suas veias, aquelas palavras que você não consegue segurar e vem empurrando tudo tirando sua língua do lugar estourando seus dentes saindo diretamente como ofensas para alguém que talvez não merecesse isso!

Mas porque não merece? se essas palavras vieram é porque foram criadas e alimentadas por algo que você não teve controle, e foram crescendo e criando forças pra se impulsionarem seja lá de onde for que elas venham, então não sei ate que ponto você merece ou não as palavras !  

Você não consegue xingar uma rosa por ter se cortado com os espinhos dela, logo então ela não te plantou nada de ruim! Agora caso você cheire um rosa e uma abelha adentre o seu ser, você vai xinga-la e correr fazer o possível para esmaga-la, sendo que a pequenina apenas esta indo procurar os Pólens do teu ser para poder polinizar seus sentimentos, talvez fazer com que nasça uma rosa dentro de ti para que quando você for dizer algo para alguém que lhe cheirou, que suas palavras sejam a Abelha, e não o espinho que machucou.   

Eu te devoro





Ohh Moça não me despreze assim não, de valor ao que lhe digo pois é tão difícil eu tratar bem algo vivo, eu piso em pescoço de cascavel sem medo algum e ainda meto-lhe a paulada na cabeça. Então não vem com esse seu veneno pra cima de mim, a sua pele daria um ótimo casaco pra me esquentar a noite.

Ainda tomaria o seu veneno como Vinho pra esquentar meus sentimentos inexistentes.

Sou frio não sofri por amor, cresci no mato mulher, eu lembro e tenho saudades desde a idade de 5 anos eu via tudo morrer pra me satisfazer, Papai matava os animais como se não fossem nada, tirava a beleza das arvores e chamava-as de Fruto.

Não me obrigava a tomar banho mas para evitar todos aqueles mosquitos que ficavam rodeando as coisas sujas, eu sempre me mantive limpo, fazia minha barba com o canivete e se caso eu me cortasse, o álcool curava !

Então pra mim é fácil matar e sorrir. Enquanto lhe abro o bucho faço-lhe tranças nos cabelos vou tirando suas vísceras e ainda lhe aperto as tetas pra ver se dali tiro algum proveito. Corro e jogo no meio do pasto, subo em uma arvore e espero os urubus virem comer a tua podridão, enquanto isso tu esta em casa pendurada pelos cabelos como se secasse ao sol sem nenhum desespero.

Em pouco tempo a sua carne já vai estar cheirando a morte sabe aquele cheiro que atrai mosquitos, ratos, larvas, então é desse cheiro que eu gosto lembra-me a infância que tive e não sou nenhum desses vermes não, apenas gosto de saber que posso te transformar em apenas ossos, aproveitando cada pedaço que me recusou!

Corto pedaço por pedaço dou uma lambida em cada parte e jogo para os cachorros se deliciarem com o que poderia ainda cheirar à vida !    

Andarilho




Vou te conta...


Sabe, eu tinha tanto tempo naquele momento que nem pensei que poderia estar regando um sentimento, não era a minha intenção naquele momento eu só queria poder tocar aquele coração, sem ter que rasgar teu peito com o meu facão, enferrujado.

Olha moça eu não sei fazer poesias não viu, antes eu soubesse dizer que os pássaros viram, que as rosas podiam te descrever apenas pelo cheiro, Mas garanto pro Cê; se tiver ai dentro algo que mate essa minha sede dê-me bem devagar, deixe cair sobre os meus lábios feito a gota de suor que me salga o canto da boca.

Não vem me dizer que gosta de coisa simples não pois eu sei bem que se eu tivesse bem vestido e cheirando a Don Juan a senhorita já estava ai de decote a mostra e mordendo os lábios.
Mas como eu to aqui com a enxada no ombro com chapéu de palha todo amassado a minha camisa toda suada, calça suja com a barra encardida e toda rasgada de chinela no pé que se encontra preto; a Senhora ta toda hora tampando os peitos! Isso me faz pensar que você só esta a me escutar pois gosta de ver alguém se rastejando aos seus pés feito um cachorro pedinte, morrendo de fome .... Fome de Carinho

Quando tu me olha assim moça da um aperto no peito porque a minha vontade é abraçar-te forte, a ultima vez que abracei alguém foi quando minha mãzinha se foi. Um abraço frio, frio e duro; pois apenas eu tive o ato de abraçar sabia que ela não sentiria o meu cheiro de sofrimento! Ja você, se eu lhe abraçar agora terá nojo de tudo que vai sentir  não quero te infectar com o meu Amor.

Se é que sei o que essa palavra significa, Você sabe Mulher ? Ahhh nem precisa me responder a senhorita deve ter um daqueles machos ajeitados, de gel no cabelo, mão lisinha feito seda... Eu se lhe tocar o rosto vai parecer uma pedra ao te arranhar. Queria ser igual ao Zezim, meu burrinho que me carrega pra onde quer que eu queira ir, ele faz sucesso com as éguinhas por ai ...

Mas deixe-me ir moça dos cabelos cheirosos não tenho mais tempo para me apaixonar, aceita uma fruta que acabei de colher no caminho  ?

  Deixei com ela aquela manga que nois paquerávamos a meses.


E foi Assim Zezim, que eu me encantei mais uma vez nessa vida....!  


quarta-feira, janeiro 08, 2014

O Seu bem

Temos problemas como qualquer casal 
às vezes acho que eu não existo 
Tenho certeza que isso não é normal 
Esse NOSSO orgulho chega a ser até irracional 
Eu vou dizer o que há de errado contigo 
Abra o seu coração de vez 
Ja não é a primeira vez 
Que te digo não quero ser teu Ex 
Me deixe logo entrar 
Arrumar tudo que ta fora do lugar 
E só assim você vai me enxergar 
e ver que é lindo simplesmente amar 
Olhar pro lado e se importar, com alguém .. 


que só quer o Seu Bem ..

terça-feira, janeiro 07, 2014

Manjar

O sexo não é pra ser bonito
Não é pra ser Novela
Tem que ter suor
Aquele gosto doce

Não é doce de arder a garganta
Tem que ser doce suave
Aquele pra se degustar
É pra gostar

É pra Gozar
Perder o Ar
E ai então
Lembrar do Amar  

(Eros.V)

Minha querida Rosa

Lembra da Rosa que eu te dei
Foi esquecida e eu sei
Mas eu nao te cobro nada
Hoje ela esta jogada
Deve estar despetalada
Entao
Toda amassada
infelizmente seca
esfarelada.

Morta

Mas ainda tem perfume
Sinto o cheiro
Como de costume
Mas nao vejo mais a cor
Foi tratada sem Amor
Um pecado sem pudor

Mas não lhe culpo por isso
Cuidar...
nao era um serviço
Era pra ser algo bem visto

Pois hoje eu me visto
Para ir ao velorio de uma Flôr
Que hoje chora por Amor
Posso sentir a Sua dor

Que pena Meu Amor.

(Eros.V)

Mudar

As coisas vão mudar e eu estou dizendo
Se sou eu o culpado hoje.
Amanha estarei ocupado
Mudando tudo que me foi dado, independente do que vejo ou do que sinto, quando eu te vejo, pareço completo.

Mas eu peço
E completo
Fale o meu Dialeto
E evite o Leito de morte
Perante ao dia.

(Eros.V)

Arrependa-se

Se um dia se arrepender
E me procurar, pedindo pra voltar
Talvez eu tenha compaixão
E lhe deixe me Olhar

Mas Apenas isso
Não Há nada que eu possa fazer 
Se Acabou, todos Sabem
Isso é Natural

Não tem o que fazer
Se a Repulsa tomar conta do Amor
Nada devolve o verdadeiro Valor
Então não venha falar de Dor

Não se faça de coitada nesse momento
Aproveite o Olhar e siga o seu caminho
Vez ou outra eu lembrarei de ti
Mandarei Boas vibrações pedindo pra que sinta Vontade de me Olhar Novamente... ! 

(Eros.V)

Irma

Se um dia acontecer
Do sol Aparecer te dizendo que alguem sempre pensa em você
Dizendo que esse alguem te ama alem dessa vida.
Olhe pra ele com a Certeza de que esse Alguem te olhou crescer, viu seus primeiros passos, soube do que você gostava junto com você, Assim como aprendeu do que você nao gosta!

Que tambem sabe de todos os seus defeitos, mas tem suas qualidades na ponta da lingua te descrevendo para alguem..

Admira todos os seus passos, as vezes incertos, mas se segura por nao acreditar que possa te ajudar a tomar uma decisão.

O Sol vai te dizer que esse Alguem, te acompanha de longe, guia teus passos sutilmentes atravez de gestos que você pouco percebe.

Pedira pra prestar mais atenção na realidade.
Nao tenha isso como necessidade
Mas saiba que indepedente da sua Idade.
Esse alguem sempre lhe dará a Metade.

E se mesmo Assim nao souber de quem o Sol esta falando.
Olhe para o seu Lado e ira me ver lhe acompanhando, Pois um irmão mais velho, mesmo distante, proteje e Acompanha o mais novo, seja onde ele estiver...!

(Eros.V)

Quero-Quero







Eu teria que fazer tanta força pra te deixar.
Mas eu ja faço tanta força para te fazer ficar. 
Ja nao sei se compensa te deixar ir ou pedir pra ficar. 


As magoas são constantes 
Nao coseguimos ser como Antes 
Por mais que dizemos prometer 
Nao se vê a vontade de se Ter 

Sei que quer 
Pois eu tambem quero 
Mas qual o caminho para subir nas Asas de um Quero-Quero? 


(Eros.V)