Postagem em destaque.

sexta-feira, junho 08, 2012

Pós Encontro



No meu intimo, Falta-me a Calma
Tenho plena convicção de que Não se precisa tudo entender, ou mesmo responder...
Existem coisas que vão alem, fios de cabelos lembram-me sorriso 
Cama vazia, divisão de espaços 

São coisas simples
Mas que sempre faço
fechar os olhos 
e sentir teus braços.

Só por hoje, Vivi





Pois diga a ela que eu morri
Que dessa vida decidi partir
O sentimento me fez desistir
Do que um dia me fez sorrir

Hoje eu preciso Admitir
Que eu sorria sem poder Sorrir
E eu Chorava pra não dividir
O que eu sentia so me fez Mentir

Por mim
Por Ela
So Pra Existi






Comprometido em oculto



Eu tenho outras felicidades
Outras formas de lhe admirar
Não é só desejo, mas não sei se devo lhe contar
Acho tão gostoso a forma de me Tocar
E se não fosse por outras eu não iria lhe amar !

Dentre essas e outras
Não sinto vontade de lhe deixar
Portanto de agora em diante
Em outras não vou pensar

Em todos os caminhos eu vou lhe encontrar
Se eu não souber dizer
Saiba me interpretar
Que de Agora em diante eu só irei Te amar .

Um Desabafo



Não sou nem nunca fui um exemplo de Equilíbrio.

Nunca soube guardar aquelas palavras que arranham minha garganta, elas sempre saíram com facilidade e eu acho que é por isso que sou tão transparente, não fiquei cultivando algo em mim ate que apodrecesse e endurecesse minha sensibilidade.

Não sei se essa transparência enfatiza minha sinceridade como se fosse uma afirmação do que veriam em breve, então digo logo a verdade, pois querendo ou não meu corpo me entrega !

Sensações



Gosto muito de lhe assistir assim sorrindo e isso não impede o sol de ir se abrindo.
É engraçado ver você assim tão linda é como admirar a cor do mar e a maré subindo e isso é ver as rosas que vão se abrindo, independente do tempo que nem sempre lindo, sucumbindo-se as cores que vão surgindo é fingir não ver que em breve morrem, para que o amor os apaixonados provem.

Amo a forma com que me abraça fazendo das rosas que lhe dei simples trapaças, aconchega-se em meus braços se afagando, com cabeça em meu peito vai se apertando, faça isso mais forte só um pouquinho... pois isso não impede que o frio me coloque o casaco !

Adoro ouvir sua voz tão envolvente, penetra os meus ouvidos suavemente, enturma-se fácil como serpente rastejando por meus pensamentos fazendo deles palavras ao vento, vento o mesmo que bate a porta, se por um momento desatentos formos, preste atenção a todo instante, nada deixa de acontecer se for ausente, não tenha em mente só o que lhe digo, tente ver além do que é possível.... Consigo viver sem você isso é possível...!