Postagem em destaque.

quinta-feira, junho 30, 2011

E Teve !




Hoje o teu coração deve estar doendo eu sei
Mais eu não tenho culpa de dizer que lhe Amei
As coisas mudam e hoje o teu toque, acostumei
Não mais envolvente como um dia eu Falei

Hoje tão pouco sei do que fez-me bem
Me fez bem, o que tão pouco soube
Soube o que ?
Tão Pouco!

quarta-feira, junho 29, 2011

Imerso a Flores mortas !




Ela Sabe que me tem
E pra me ter, é fácil
Ter-me é fascínio
Façamos o Ninho de Linho para que de tão leve não sintamos o peso das consequências enrolando-se em nossas pernas, puxando-nos para o inferno, para que no mármore em chamas possamos refletir.

Na leveza do momento um sentimento nos salva, basta apenas fugirmos da Luxuria.

Ela é Sanguessuga
Sempre Preparada para dar o Bote
Isso dá-me um calor
Ela adora o meu cangote
Fica Toda excitada
Quando arranha todo o meu corpo
A libido tem de Sobra
Safadeza é a Sua Sina

E quando percebemos, o Ninho se Rompe e pela fresta se escorre o gozo que borbulha ao bater no pecado fumegante!

Desta vez não arrependo-me, de qualquer forma eu não lhe faria o bem, assim como não faria-me também. Apenas de linho não se constrói um ninho, precisa-se de carinho para que diga com orgulho que consegue trilhar o caminho do Amor !

Eu desisto, Sou apenas um Recepcionista deste labirinto !

segunda-feira, junho 27, 2011

Tamiris Eros Pereira




Há Quinze anos atras, eu vi nascer alguém que poderia Bagunçar a minha vida, roubar toda a atenção dos meus Pais, Destruir meus brinquedos e querer tudo que era meu.

Há Quinze anos, eu não sabia exatamente a Razão da vida e nem porque convivemos com pessoas tão diferente de Nós.

Há Quinze anos, eu diria com toda a certeza que eu não era Feliz.

Há Quinze anos eu não me preocupava com o que era certo ou errado, ou o que eu devia ou não fazer !

Há Quinze anos, no Dia 27 de Junho. Eu Descobri que a partir daquele dia minha vida mudaria completamente, eu Teria a atenção de mais alguém, teria com quem Brincar e teria prazer em dividir tudo Que era Meu!

Tem Quinze Anos que eu sinto o que é viver e chego perto de conclusões sobre o que é conviver e amar alguém tão Diferente de Nós.

Tem Quinze Anos que eu Cresci e entendo os meus Pais, preocupo-me com o que é certo ou errado e o que devemos ou não fazer.

Tem Quinze anos que Sou completo. Alguém que veio para completar a minha vida e hoje eu não sei como Seria a minha vida sem Você. Minha Querida Irmã.

Acompanhei Teu crescimento e mal pude ver a mudança que sofreu, pra mim ainda vejo você pendurada em meu pescoço, com dois dentões e aquele cabelo de Cachinhos, me chamando de "Mõn" e querendo tudo que eu tinha !

Quero Apenas que entenda, Que nossa vida é curta e traiçoeira, mais que você tem uma Família de Guerreiros que entraria na Frente de tufões e furacões, apenas pra que teu sorriso continue nos contagiando!

Que Você tem três Leões, dispostos a caçar por ti se em algum momento se abater durante tua jornada !

Você tem três Guardiões Que Dariam a vida, para que você viva.

E que tem Alem disso, tens um irmão Que vai lhe Amar eternamente, talvez mais que ele mesmo !

sábado, junho 25, 2011

Existe, Sim !





Ele Rastejava-se pela rua com a certeza de que tudo estava acabado, de que aqueles minutos seriam os últimos que se lembraria, havia feridas nos joelhos que se esfarelavam no chão, era o único sinal de que ainda tinha vida!

No bolso esgarçado de uma camisa abotoada as pressas, habitava um cartão que determinaria o inicio ou o termino de um amor. Se é que ele acredita nisso ainda.

Em uma esquina banhada apenas pela Luz da lua e dos faróis dos carros que contornavam as ruas adjacentes, parou sentado na sarjeta, debruçou os cotovelos sobre os joelhos e deixou o peso da cabeça cair por entre as pernas !

Os poucos minutos ali, recuperaram-lhe algumas duvidas, Será que existe sentimentos capazes de mudar totalmente o nosso estado? por que estás tão entregue ao conformismo?

Alguns ventos dobram a esquina e tocam-lhe os cabelos, fazendo-o tomar um ato de vontade, levantar-se em um pulo, Bater as mãos pela roupa surrada, tirar o cartão do bolso segura-lo em mãos e seguir adiante.

Após quatorze passos e meio esbarra em um sorriso fora do comum, Feito a Brancos dentes e lábios pequeninos, um pedido de desculpas lhe acordou da hipnose de ter os olhos fixos em um ponto por segundos transpostos a eternidade!

Nenhuma escolha, sem jeito lhe escapa um "tudo bem" pelo canto da boca contornada por uma barba rala e mal feita !

Desajeitado tenta esconder os Joelhos gritantes e pintados de sangue, a cabeça subornava-se mais os olhos encaravam a doce pele que com os braços cruzados sorria tentando entender tanto desjeito.

Tropeçando entre as palavras, quis saber pra onde iria tanto brilho, a resposta foi a mesma que lhe fazia rastejar pelas ruas " Atrás de um sentimento que possa mudar totalmente o nosso estado" mesmo que esteja sujo e desajeitado...!

A coincidência o fez despedir-se e na próxima esquina se desfez do cartão, jogou-o sobre o ombro, sem nem se quer ver que o lindo sorriso acompanha teus passos e o pobre cartão flutuou nas curvas do vento entrando de novo na correnteza da Coincidência, caiu sobre os seios da bela Pele branca que havia lhe hipnotizado.

Agora Talvez ela entendesse o motivo de tanto desjeito, Abriu o cartão e lá estava :

Você Não aceita que eu lhe chame de Amor ?
Pois então será nomeada como a minha intensa dor!
Não sentira nada, pois a dor é minha, Tente entender!
É coisa da minha cabeça, Talvez uma ilusão
Não acredito, mais Admito Que te Amo !

sexta-feira, junho 24, 2011

insanamente compulsivo




Aproxime-se
Não tenha Medo
Eu so quero desnudar o teu corpo
Vamos, Tire essas Roupas
Quero você Louca

O corpo Não Conte os Desejos
E eu sinto falta do teus Seios
Tornam-me disposto
Disposto a Lhe amar
Lhe fazer delirar quando minha língua no teu corpo Tocar

Teu corpo, cheio de malicia
torna mais ousadas as minhas caricias
Chega mais pra perto
Quero teu calor na palma da minha mão

Estou alucinado
Senta no meu colo e Beija a minha boca
Vamos viver intensamente o nosso mundo
Essa é a nossa hora
Não negue a tua tara
Então fala pra mim
Que eu não Valho nada, mais que esta Apaixonada !

quarta-feira, junho 22, 2011

Aceite, Assim!




Então você me Ama ?

E ate qual sentimento devo seguir, para que em algum momento eu possa acreditar nestas palavras, que lhe seduziram os lábios tocando-os suavemente soltando as silabas banhadas a mentiras, para que de alguma forma paralisassem meu coração!

Talvez me falte um pouco mais de tranquilidade. Faça de mim parte do teu segredo e vamos admirar o universo dentro de um Vácuo do futuro que não sabemos para onde nos conduz!

Olha minha Linda, Não vou lhe dizer que Amo, pois quero ser sincero, vamos ate o fim, mesmo que no fim não seja assim, você e mim !

domingo, junho 19, 2011

Tens Razão !




Não discordo que meu destino já esteja escrito
Mais acredito que ainda esteja no rascunho
A Lápis e traços sujos
As vezes escorrego por linhas finas que se rompem

As vezes me sinto tão firme em um caminho, quando vejo me deparo com o branco e áspero terreno de fim !

Um dia ainda encontro a Borracha e mudo de vez esses traços indecisos !

sexta-feira, junho 17, 2011

O amor me vomitou!




Se nos colocarmos Sozinhos em frente a um espelho
Aos poucos nos Desnudamos e começamos a analisar a aberração que somos
as pernas vão cansar e quando vemos estamos sentados, olhando para um infinito refletido em nada.

Os olhos vão começar a lhe mostrar tudo que tens, vão lhe analisar de ponta a ponta, ate que uma hora, vão começar a devorar o teu interior, vasculhando lixos para jogar em sua consciência, pra que fique pesada e você se auto flagele, começando pelos dedos que vão entalar em sua garganta impedindo que tuas palavras saltem em um grito de Alivio ou salvação, os dedos vão lhe cutucar a Goela causando-lhe um incomodo que fará com que bata a cabeça contra o espelho aliviando as visões de inferioridade que sua mente lhe proporcionou.

E quando Percebe, estas com o coração em Mãos, Pedindo esmolas a qualquer desejo que passe por perto !

quarta-feira, junho 15, 2011

Embriague tua Volta





Eu tento mergulhar em um olhar que nunca me viu
Me afastar
Do que Nunca pude encontrar
Mas quando Vens ?
Eu não duvido
Já escuto os teus sinais
Sussurrando a volta em meus ouvidos

Tudo bem
Meu Bem
Senti Tua Falta
Também

Mas Não sei se lembras
De que todos nós temos lembranças
E o que um Dia nos Foi uma trança
Hoje se embaraça nos Nós da vida

O que eu mais Quis
Não me Deu
O que mais Tive
Se perdeu

Juízo ?




Não adianta me dizer que tens namorado
Nem que talvez goste do outro lado
O meu interesse
É te ter ao meu laço
Do meu Lado

Nem que seja Só por hoje
Só por isso
Pense nisso
Alastre meu Vicio

Que desde o inicio tem lhe visto
Não esconda tua vontade
Liberte-se de verdade
E curta toda minha Vaidade

terça-feira, junho 14, 2011

Fascínio




Quando Gozo-te Minha Bela Rosa Branca
Pairo no ar ouvindo-te urrar de puro prazer
Não esconda-lhe a Face
Quero vê-la avermelhar as maças

Não feche os olhos claros
Deixe que penetrem
minha pele nua
Tão sua

Me sorria com vontades
acendendo mais um beijo
Ardendo de desejo

Tire as mãos dos seios
Por mais que tu os escondas
sei-lhe a forma à minha maneira
E Salivo a boca de vontade

Molho-te os lábios
De todos os lados
Me entrego aos Passos
Enquanto deslizo pelos traços

Mergulho em pele
Branca
Serena
Macia
Aveludada e Pelada

Entregue as minhas malicias
Feita de minhas caricias
Branca ao se deitar
Vermelha ao me amar

Tão branca és minha Flor
Que tenho receio em lhe sujar
Pois então vou lhe sugar
O quanto eu puder para lhe Gozar

Eterna Amante



O dia em que realmente entender que o prazer vai muito além
Não é apenas fechar os olhos e embarcar em delírios
Despir camada por camada do Casulo nos protege( achamos que nos protege )
Não é Gozar, satisfazer e levantar

Quando valorizar na pele
A verdade de uma Companhia
Quando o simples toque
Te envolver a Fios de Seda

Talvez possamos nos deitar
Nus
Apenas para conversar
Esqueça o instinto, vamos aproveitar

Ja reparou que a Lua sempre insiste em nos lembrar dos pensamentos que mais queremos esquecer. Por horas esqueço da minha fragilidade e tento encarar o luar,a presença sempre me promete preencher o vazio com amor !

Amor Feito de despedida e saudade
A Lua, a mesma que vimos
Choras comigo a Perda da chance
Ficar ao teu lado

Sem Juras
Sem Luas
Sem Medo

Tivéssemos parado o tempo naquele "Boa Noite"
Agora por Certo não estaríamos nus olhando a Noite
Só um sentimento me alivia
Saber que ela Nunca vai me Abandonar

Estará sempre em meus prazeres, Querida e Distante Lua!

domingo, junho 12, 2011

Foi Tarde




Se tu não me amas
Nunca serei amado por alguém
Se não te amo
nunca amarei ninguém

Hoje abri os olhos e comecei a me lembrar
De como tudo começou
E de como vou dizer
Que vai ter que Acabar

É preciso ter um olho aberto para encontrar uma verdade que justifique esse amor
Mas ter os dois fechados fariam com que se escondesse dentro de um universo perdido no escuro.

Se enganas ao manter os olhos fechados, perdes um dos tesouros mais grandes da vida, não consegue acompanhar o desenvolvimento da trajetória do nosso amor.

Se fazer de Cega, Perdes a capacidade de confiar e seguir em frente. Sem confiança, o amor é impossível.

sábado, junho 11, 2011

Mulheres




Não Vejo motivos de esconder
Não tenho o porque lhe fazer sofrer
Inúmeros motivos para viver
Não me chamem de insolente

Vocês me Fizeram assim
Um Vadio
Pervertido
Inconsequente
Que só quer transar

Me ensinaram tudo errado
Levaram a minha fama para o ralo
Consagraram-me um Rato
Vasculhando a vida atras de comida

O que eu quero
Quero agora
Sexo
Mulher
E Vida

Vocês me fizeram assim
Resistente ao amor
Guerreiro fiel do "fazer amor"

quinta-feira, junho 09, 2011

Sem Futuro nem Passado




Ela Se Abaixou, Olhou nos meus olhos
Encostou a mão no meu cinto e Perguntou...Por que Está Tão Sério ?

Tens coragem de ser Irônica
De tentar me Seduzir
Entrelaçando aos braços em mim, obrigando minha cintura encostar em tua testa.
Começou a abrir meu zíper, Levantou o olhar e sorriu como uma criança ao abrir um Doce.

Minha calça pelos Joelhos
Minhas mãos pelos cabelos
Ela levanta-se lentamente me rabiscando com os Seios
E ao chegar em meu ouvido me Pergunta: Continuas zangado comigo, Querido?

Só eu sei o quanto tenho tentado fugir das overdoses
Mais a vadia esta em meu peito querendo rasgar minhas estruturas
Me lambendo a orelha
Querendo me jogar ao Prazer

Com as Mãos delicadas e ligeiras, tirou-me a camisa
Amarrou-a no pescoço, ficou de quatro e disse-me: Sou Tua, Tua Cadela !

Resistindo aos meus instintos, tentei erguer as calças. Fui interrompido por um Rosnado, caminhando feito felino, veio em minha direção.
Arranhou as unhas em meu templo enquanto passava a língua pelos lábios
Abocanhou minha cueca e foi tirando-a enquanto apertava minhas nádegas

O animal já toma conta de mim
Eu estou prestes ao perdão
Ela me deu as costas e pois-se de pé
Me olhou sobre o ombro, abriu os braços e disse: Perdoe-me, Sou totalmente tua escrava!

Meu corpo não segue meus pensamentos
Minhas mãos Buscaram os teus cabelos
Jogando-a de joelho em minha frente
Deixando que minhas reações ordenassem minhas vontades

A boca se abriu e veio em direção ao meu calor, quando estava prestes a sugar-me, dei-lhe um tapa na cara, jogando-a nua ao chão, abaixei-me ao teu lado segurei os teus cabelos trazendo-a perto de minha boca escarrei-lhe a Face.

Taquei as mãos naqueles seios medíocres, os apertei e disse que ela tinha o meu perdão !
Mais Nunca mais seria a Dona do meu Tesão !

Se por mim fosse, Seria !






Não sei quanto a Você
Mas eu
Não quero
Saber
Nem Pensar

Nos teus sentimento
Para mim
Tudo Acaba Aqui
Agora

Pra que todo esse Sofrimento
Não temos por que ficar nos movendo
Ja não temos mais o que Perder
Todo esse tempo nos doamos a uma situação degenerativa.



Aguentei.......Por um tempo


Ja não tenho mais coração
Fugir disso ate pode ser uma escolha
Difícil
Pois se quiser tentar, vá Sozinha !

Pare de ser marrenta
Larga mão de fazer Birra
Entenda o que eu quero
Aceite

Se eu não lhe procurar
Eu sei
O teu orgulho vai te dominar
E você Também deixará de me achar


Peço-lhe Desculpas
Não consigo mais viver sem você
Olha pra mim, Adoro o tua cara de brava
Odoro o teu olhar de vingança

Eu poderia te dizer mil coisas sem valor
So pra tentar reconquistar o teu amor
Eu sei que ainda tens um sentimento

Então deixa eu dizer o que eu quero pro teu coração
Pra ver se tu cai na real
E volta a me Sorrir
Deixa a verdade te tocar la dentro

Sem você eu não sei viver
Ja não aguento mais esse tormento
Então
Quebre esse Juramento

Eu estou sem chão
Quero você de Volta !


segunda-feira, junho 06, 2011

Confesso ver o Mar




Pronto
Chega
Acabou
Não toque mais em mim

Vista tua roupa
E Vá
Pra bem Longe
Antes que minhas palavras comecem a fazer sentido
E eu diga
Tudo

Leve essas curvas traiçoeiras
Não quero perder minha pose
Sabe que meus sentimento, são quase um segredo
Não é Medo, Sua vagabunda

Eu só não quero que saiba o que penso
Talvez esteja passando pela sua cabeça agora, que és mal amada
Você busca auto afirmações, tu és vulgar
Quando eu começo a sentir algum sentimento se pronunciar, imediatamente procuro outra para conquistar.

Não me olhe com essa cara de Fim
O mundo vai te mostrar que os mentirosos vão te amar
Eu apenas quero que esteja Frágil para receber minhas palavras
De belas formas você me ataca
Pernas abertas você faz pirraça

Não quero que saiba que és a mulher que mais desejei
Que mais amei
Me entreguei
E Talvez, tenha acabado de perder!

Mas vou abandonar minha fantasia e volto a lhe procurar
Pra lhe pedir desculpas e declarar-me
O vadio descansará durante o tempo que eu te Amar !

domingo, junho 05, 2011

Arrisco




Quando a poesia resolve fechar as pernas pra mim
Eu a entrego uma flor
lhe admito sentir dor
...

Me ajoelho e beijos os pés
Apertando-lhe as pernas me levanto
Passando a língua pela virilha áspera de espinhos
Sou escravo teu, minha poesia

Nua virgem ao gosto dos deuses
Sugo o néctar
renascido em lábios fechados e melados

nesse ninho de pele
hoje, colho o melhor beijo
Roubado

Quem sabe a vontade de poemar volta enfim...

Desejar Árctico




Depois de tanto resistir
Se entregue ao meu convite
Venha banhar-se junto a mim
Quero que sinta essa viagem

Feche os olhos enquanto se coloca sobre o chão gelado, sinta o choque da agua quente cair pelos dedos, a pele arrepiada faz parte de um extasie de preparo.

Jogue as pernas em minha cintura e deixe que eu lhe seguro, desça teu corpo devagar, Absorva o calor da agua que contorna o teu abdômen, agora solte os braços, o chuveiro vai massagear tua vulva enquanto você sente o sangue lhe descer ate a cabeça.

Com o cabelo molhado e pesado, balance a cabeça sentindo os pensamentos deslizarem sobre a agua que cobre o frio desse ambiente, me estenda a mão, vou lhe puxar vagarosamente para que teu sangue faça a recomposição de tuas veias, quando teus olhos baterem na linha dos meus, abra-os e me verás sorrindo ao ver teu corpo respondendo as sensações loucas que a temperatura nos causa.

Faça teus bicos rígidos roçarem contornando minha boca em busca de um lugar para aquece-los, abrace-me pressionando o meu rosto entre os seios gelados que pulsam ao me abrigarem.

Escorregue o corpo devagar, sinta o meu calor lhe preenchendo os lábios.

E novamente vamos brincar com as temperaturas, vou lhe encostar na parede gelada, para que teu corpo venha com um impulso para frente e termine o encaixe que desejo, ate que acostume com o frio lhe abraçando as costas, vou lhe levando aos movimentos contínuos de um quadril envaidecido de vontade e prazer.

Agora que o frio já faz parte de nossos movimentos, voltemos a agua que ao nosso lado estava fumaçando de vontade de percorrer teu apetitoso corpo, vire-se colocando as mãos no joelho enquanto entrelaço meus dedos pelos fios molhados que abraçavam minha mão.

A Agua nos Lubrifica a alma e o corpo, deixa-me fazer-lhe olha com expressão de gula enquanto lhe entrego o que tenho, o meu momento o meu Gozo a minha vida !

sábado, junho 04, 2011

Antecipei-me por Bem


A Falta de amor nunca fez de mim uma pessoa Feliz, mas também nunca me fez uma pessoa descontente, consigo desligar-me de qualquer gente, tenho sangue de serpente e se bobiar lhe tiro a roupa com os dentes, apenas pra ter por onde depositar os meu desejos sem rumo.

A Falta do Amor me assombra as vezes, Bate-me na alma cobrando-me humanismo, mais eu não consigo, estou em divida com meu espírito, talvez eu tivesse de me entregar a quem me sorri, mais que garantia eu tenho que aquele sorriso é verdadeiro ?

Que garantia eu tenho que não é o amor querendo me fazer uma pessoa descontente ?

Mais acho que dessa vez vou me entregar, você consegue me fazer suspirar, acho que eu vou conseguir lhe amar, ser feliz talvez.

Caso eu te machuque, não vá chorar, Tenho pavor de choro feminino, perco meu rumo ao ver uma gota escorrer pela maça de um belo rosto, perco o juízo também quando a mesma se é enxugada em meu ombro

Não tenho amor.....mais tenho sentimentos que de longe conseguem te dizer: Preciso de você !