Postagem em destaque.

sábado, novembro 27, 2010

Preparado




Tão mal nos faria se eu disseste lhe amo, acabaria todo o perigo, o pecado, a vontade escondida !

Tão mal me faria, que o frio na barriga entraria agora em erupção, a fome nos olhos estaria satisfeita, o desejo no toque seria cego. Passaria de desejada a simples conquista !

Tão mal lhe faria, que não mais seria tão fogosa, não mais morderia os lábios de vontade, e muito menos molharia os olhos de desejo.

Tão mal nos Faria, que diria: Há males que vem para o bem !

Tão bem nos fará..... Te Amo !

segunda-feira, novembro 22, 2010

Cores no Escuro !

( Texto feito para uma amiga que dedica um pouco do seu tempo, fazendo palestras, sobre inclusão de Pessoas com necessidades especiais. Tendo o Foco agora "DV" (Deficiência Visual..) me convidou pra ajuda-la a Inovar as Palestrar..! e o resultado foi este! )

Cores no Escuro !






Ja pensei em ter uma Nova vida, me entregar a essa, e esperar que na próxima eu viva melhor! Mas pra que uma nova vida ? Se nessa eu posso sentir todas que em minha volta passam, e por muitas vezes se julgam piores que a minha! O Barulho do meu mundo, com toda certeza é mais lindo e aproveitado, os cheiros das flores, faz minha imaginação voar, assim posso ate ver! Dizer que sou capaz de ver tudo que toco, seria ironia para alguns, mas Só os Cegos vêem pelo toque, So os Cegos sentem pelo toque, e somente Nós, Lemos com os dedos..!

Imagine agora, Fechar os olhos, e ver tudo colorido ! é Difícil para alguns, mas acredito que tenho todas as cores dentro da alma, e sei exatamente como sorrir, quando lhe der agonia de estar no escuro, simplesmente abrirá os olhos, e Eu ? eu prefiro abrir o Sorriso e dizer que sou Feliz como sou !

domingo, novembro 21, 2010

Ja vivi, mais ainda morro !




Em folhas Jogadas pela casa encontro verso escritos em outros momentos, as vezes ate me confundo, será mesmo que sentia tudo que escrevia !

Se Nas Folhas eu escrevo, nos sentimentos transcrevo estórias improvisadas, capazes de me fazer reviver vidas passadas, ou vidas futuras, as vezes me sinto como se ja tivesse passado por aqui, outras como se tudo fosse um mar de novidades !

Por vezes lágrimas quentes e silenciosas, ardem todo o caminho que fazem, mas também ja senti como se tudo se petrificasse, e nem se quer saia uma unica e bendita gota de gelo que traria o meu alivio !

Em Meio a Tantos Brilhos, Uma Ajuda !




Se Há amor ? só há !

Foi uma resposta Curta, que eu dei com ligeiro toque de sarcasmo, e a sedução de um bom vampiro !
A escuridão da noite, quase escondia o seu rosto, em meio a tantas roupas que usava pra conter o frio, a franja negra no rosto, era um lindo contraste com o sorriso que vez e outra soltava uma neblina que me cegava as palavras, tais quais muitas vezes formavam frases sem sentido.

Como se eu não tivesse Dito nada, ela caminha em direção a escuridão,me dando as costas deixando-me parado, sozinho e agoniado. Para que meus olhos não me torturassem todas as noites em que colocaria meu corpo sobre a cama, Fechei-os, e assim permaneci, ate sentir um toque gelado nos lábios, e com uma incerteza, senti a franja raspar nos meus cílios, fazendo-me agradecer a lua, por iluminar tão pouco as minhas segundas intenções !

sexta-feira, novembro 19, 2010

Adeus




Estou Sentindo Tá na Hora de tratar, me machuco tanto.

Hoje eu vou me Dilacerar, Dizer que sou capaz de amar ainda mais, quando estou em meio ao sangue, sabemos que sou ou era um cara frio, e que os sentimentos pouco consigo demonstrar, mas é só lembrar do amor que o corpo morre de vontade, Só lembro dos desejos e das feições de prazer que o teu corpo me transmitia !

Por você acredito que devoro todos os amores que me imploraram pra reviver, so pra quando estiver ao seu lado, conter minha vontade de lhe amar!

terça-feira, novembro 16, 2010

Renovação das Borbulhas !




Um Copo de Sentimento, com dois dedos de lamento e gelo, muito gelo!
Me entrego ao tempo, para não virar um detento desta paixão, que o vento leve todo esse pensamento de arrependimento, e que amanhã eu possa erguer um copo e brindar o fim da solidão..da solidão alheia

sábado, novembro 13, 2010

Entre a Amizade e o Amor !




Que o pecado seja assim, ter você inteira pra mim, com a pele branca, nua e quente, pele onde um simples carinho eu deixo o rastro, e mesmo sabendo o caminho de volta, prefiro me perder nas curvas do teu corpo, fazendo-me sentir muito mais do que amigo!

Será que tem algo errado comigo ? ela só me chama de Amigo !

Não é coisa da minha cabeça, pois ela não aceita que eu chame-a de amor, diz que somos amigos e que preciso entender, seus olhos paras flores que recebe brilham de mais,e agradece com um abraço singelo envolvendo-me; Baixinho eu digo que a amo, e não demora muito, fica tremendo, aos pouco a respiração ofegante no meu pescoço ela se entrega, com um olhar por cima dos ombros, percebo que um dos pés ela ergue.

Amiga não abraça assim, fica ate difícil eu não tocar no assunto do amor, por mais que queira ser só a minha amiga, aos poucos se distrai e assim se obriga a admitir que existe algo mais !

quinta-feira, novembro 11, 2010

Coração com Alça




Uma Xícara vazia, era meu acalento na sala Fria e escura, em um sofá desconfortável as curvas do meu corpo acomodavam-se,os pés encolhidos, pálidos e enrugados, um braço esticado e o outro curvado, a xícara na mão eu balançava, com pouco liquido, nem espirrava, o tapete da sala se rastejava, que medo eu tinha de por os pés ao chão e o tapete me morder feito um Cão !

As molduras dos quadros rangiam e tortas ficavam!

Que medo, de medo eu suspirava!

Será que um Grito me libertava ? A xícara em mãos ainda Batia! Ja não lembro se era sangue ou era agua, mas sei que algo eu chacoalhava ao mesmo tempo que o retrato olhava !

Aquele vento ja não assustava, ate que então algo cochichava: Amor faz bem mas lhe destrói, jogue no chão o que te corrói...!

Meu Deus Do Céu o que eu Faço ? Ponho no chão ou estilhaço ?

Abrir os Olhos Talvez Ajude.

-Oi Amor, que coisa rude, me devolve a Xícara!
- Ainda esta cheia?
- Cheia ou não, coloque-a ao Chão !

Fim Do Dia !




Como estaria se hoje fosse dia ? De mim Lembraste ou apenas sorria?
Como seria se hoje fosse dia ? Todos Diriam Se arrependeu ou apenas queria ?
Como faria se hoje fosse dia ? Se entregaria ou novamente correria ?
Como sentiria se hoje fosse dia ? Por completo ou a metade esconderia ?
Como Falaria se hoje fosse dia ? Meias Verdades ou mentiras completas(sinceras) ?

Perceberia se Hoje fosse Dia ? Hoje não é Dia, hoje é um Novo Dia !

Escabrosidade



Branco no Preto, Preto no Azul!
O que seria de mim se eu fosse um Urubu!
Voando Aberto, mas pareço um Brucutu!
Carniça Boa, é Carniça Azul!

Faço um traço usando carvão!
que coisa Louca, tô na escuridão!
de Onde vem todo esse Clarão?
Será que agora achei uma Razão?

Desilusão cantar sozinho ?
Mas o que faz os Passarinhos ?
constroem seus ninhos
Coitados, tão frageizinhos

Lilás por trás
Anil não viu
Me trás a paz
Que quero Mais

Espere o Amor
na janela do infinito
pois só assim saberá do colorido !

quarta-feira, novembro 10, 2010

Quem, a bela? É ela...É ela...



Eu corria
Ela parava
Eu sorria
Ela esnobava

Eu na minha
Ela na dela
Eu na sua
A gente duela

Eu me despia
Ela, espia
Eu chorava
Ela escondia

Ai de mim
Se ela esfarela
Via e falava:
- É ela! É ela!

Ela ria, de cruel ternura
Eu sorria - formosa desventura
Ela, do fogo - doía, queimava
Eu, tapete - e ela passava...

Ela no altar, cheia dos lampejos
Eu, a orar, debaixo e de joelhos
Ela – Deusa - bandida perdoada
Eu de crucifixo e alma penada

Ela na guerrilha, feito armadura
Escudo de matilha, perfeita conjuntura
Eu de corpo e alma, promessa feita
Ela, heroína, criminosa suspeita

Eu me entregava, feito doação
Ela esmagava - pobre coração
Eu me levantava - que alegria!
Ela me acabava feito alergia...

- Ela me abraçava, eu, machucada.
- Que bela magia (toda despencada!)
- Que ironia, ela sempre pecava.
- Tu és santa...ela, desvairada!

- E o tempo que nos faria...
- Tão bela estava - ela dizia.
- Não recordava.
- Mas eu sofria.
- Ela me amava.
- Ou era fria ?
- Tão pouco importa.
(Eu amaria.)

- Eu, a obra, já acabada.
- De mim sobra ela idolatrada.
- Cadê? Onde estás?
- Eu? Na calçada. E tu, o que faz?
- Em plena madrugada?

- Pra Lua eu digo...
- Por ela eu mato!
- Pra mim, nem liga
- Pra nós, é fato.

Eu era amante - ela era amada
Que semblante - ela lapidada!
Parecia diamante - ela, descarada
E eu, infante, presa caçada...

Me faço um prato –raso seria
Lhe faço um trato – aceitaria ?
Com tantos laços, me embrulharia
Com tanto tempo, lhe cansaria

- Quem é ela, poeta, aquela?
- É, poetisa, entre as vielas.
- Vi, é ela, poeta, é ela!
- Quem, a bela?
- É ela...é ela...



Em honrosa parceria com Maria Carolina Ifraim.

http://mariacarolinaifraim.blogspot.com/

sexta-feira, novembro 05, 2010

Retardado( o amor) !




Com as Mãos em meu ombro ela pediu um sorriso, acompanhado de um gesto de Dó disse Por favor!

Como Sorrir ? Havia tanta vontade, mais aqueles olhos traiam seu pedido, na verdade queria um grito, um grito de amor, o qual prometi tantas vezes. Tantas que hoje me arrependo de tanta expectativa!
Melancolia não era minha intenção, mas como dizer isso a um coração encantado ? dizem que o amor é cego, pois não parece.... é Retardado!
Uma pergunta difícil seria, porque foi assim tão compreensiva, mais tão "tô nem ai".
Realmente Gritei, um grito totalmente de amor, talvez não o mesmo que prometi, mas veio do mesmo sentimento, pedi que tirasse as mãos de mim e desse-me distância, ela deu um passo para trás, pedi que desse mais Dois! Isso, agora abra os braços, feche os olhos, e se possível fique de costas assim não correrá o risco de ver minhas lágrimas voarem !

Após alguns minutos, ela se virou a minha procura, e uma rosa ao chão deixei, junto a ela um bilhete: Faça como eu, Suma da minha Vida !

É isso ²

Estou me transformando aos poucos num ser humano meio viciado em solidão. E que só sabe escrever. Não sei mais falar, abraçar, dar beijos, dizer coisas aparentemente simples como “eu gosto de você”. Gosto de mim. Acho que é o destino dos escritores. E tenho pensado que, mais do que qualquer outra coisa, sou um escritor. Uma pessoa que escreve sobre a vida – como quem olha de uma janela – mas não consegue vivê-la.
- Caio F.


Sofia

Só o necessario !




As vezes pensamos muito em dizer alguma coisa
Outras pensamos tanto pra não dizer
Ainda outras nem dizemos
dentre todas essas eu me calo dizendo que te amo!
pois nada mais me faria pensar pra lhe dizer !

terça-feira, novembro 02, 2010

Dias Iguais !




Hoje é dia de arrancar os cabelos
Cortar os pulsos
Subir pelas paredes
Esquecer desvantagens
Fechar os olhos
Ir de encontro
Dobrar minhas Vaidades
Falar meias Verdades
Hoje é Dia de Dizer Te Amo !